Sendo responsável por 25% das proteínas presentes em nosso organismo, o colágeno é fundamental para qualquer um que queira manter a saúde e a aparência em dia.

Leia também: Skin renov funciona

O colágeno é um dos elementos mais importantes presentes no corpo humano. Ele é responsável por manter em dia a saúde das unhas, cabelos e a pele, que depende quase que exclusivamente do colágeno para se manter jovem e firme. A produção do colágeno em nosso organismo se dá de forma natural. No entanto, ao redor dos 25 anos de idade, essa produção cai drasticamente e, para que o corpo não sinta os efeitos negativos dessa queda, é importante consumir o colágeno através de outras fontes.

A carne vermelha, por exemplo, é uma das fontes mais ricas e conhecidas de colágeno, mas somente ela não fornece toda a quantidade de colágeno necessária para que o corpo se sustente, principalmente depois do período de queda de produção. Por isso, é muito comum a utilização de suplementos de colágeno em forma de compostos em pó ou cápsulas.

Leia também: comprar Fascia

Com o avanço da tecnologia, consumir colágeno e manter seus níveis dentro do considerado ideal ficaram muito mais fáceis. Uma das mais conhecidas e grandes aliadas nessa verdadeira guerra contra o tempo são as balas de colágeno. Os orientais já as utilizam há muito tempo, porém somente agora grandes empresas do ocidente estão adaptando e melhorando sua produção, a fim de se obter um produto muito mais eficaz, refinando uma arte quase que milenar.

Você pode encontrar colágeno em diversas formas: cápsulas, balas, em pó e, além disso, diversos cosméticos também o utilizam para dar ainda mais força para seus produtos e muito mais resultado para seus clientes.

Um ponto importante que precisa ser levado em consideração é que qualquer suplemento de colágeno precisa ser consumido sempre aliado a uma dieta balanceada e rica em diversas outras vitaminas e minerais, já que sua ação depende também de outros fatores. O envelhecimento natural pode ser minimizado com o consumo regular de colágeno, além da ingestão de alimentos que combatem os radicais livres que, por sua vez, também causam o envelhecimento da pele.

Resumindo, uma dieta balanceada e a suplementação feita da forma correta pode render bons resultados. O profissional de nutrição poderá indicar qual a melhor forma de incluir esses elementos no seu dia a dia. Por isso, recomendamos que, antes da inclusão de qualquer suplementação em sua dieta, consulte um nutricionista, só ele poderá indicar o melhor caminho.

Se a paixão diminui depois de alguns meses, o sexo continua sendo um cimento para muitos casais. Mas podemos viver felizes juntos sem fazer sexo? Testemunhos e decodificação.

Isso não é necessariamente uma questão de idade. Nem a duração do casal . É preciso pouco desejo de vacilar ou morrer, mesmo quando o amor dura à sua maneira. Mas a hora é de casais extravagantes, apaixonados e sexuais.

É então que as perguntas interferem, perturbando a dupla: o que nos tornamos? Amigos velhos e pacíficos? Um casal parental? Como reviver a faísca? Eu deveria sair? Aguenta? E como os outros? Para alguns, a morte do desejo soa a sentença de morte do casal . Outros conseguem fazer, amontoados, alguns até conseguem encontrar arranjos vergonhosos. E depois há aqueles que esperam que o desejo se eleve das cinzas. Confissões de três mulheres que amam o amor, mas não têm a mesma concepção do casal.

Viver sem sexo: “Às vezes acho normal, outras vezes acredito”

Anne-Laure, 39, um casal de vinte e dois anos, mãe de uma criança

“Não foi assim que eu imaginei o casal, especialmente desde que Paul começou de uma maneira bastante quente e carnal, e ainda assim … Faz três anos desde que nos tocamos. veio pouco a pouco, eu não saberia como datar No começo tudo era auto-evidente, havia algo epidérmico entre nós, não o mínimo deslocamento, disfunção.É tão longe … Com retrospecto eu venho para me dizer que talvez eu não estivesse tão satisfeito, basicamente.

Claro, o nascimento de Laura, dez anos depois, fez uma enorme diferença, mas é apenas uma revelação, certamente não a causa. Digamos que nos estabelecemos no papel de mãe e pai com facilidade suspeita. E não estamos fora.

Nós fizemos amor de vez em quando, uma vez por mês, talvez, sem muito êxtase ou comunhão

O evento que fez emergir tudo é uma ligação, totalmente inesperada e hiper-intensa, há cinco anos, que reacendeu as coisas em mim adormecidas. E me fez perceber que eu estava sonolento por anos. Eu rapidamente cortei curto, mas falta, insatisfação não me deixe desde então. Paul, na época, parecia bastante satisfeito. Fizemos amor por toda parte, uma vez por mês, talvez, sem muito êxtase ou comunhão. Acho que sinto que foi o suficiente para ele. Essa história nos afastou ainda mais um do outro. Até chegarmos a não tocar mais ou ter algum impulso para o outro.

Nós nunca colocamos palavras sobre isso, e eu realmente não vejo como poderíamos voltar. O pior é que hoje nem temos pequenos gestos de ternura, acho muito difícil. Mas, ao mesmo tempo, Paul continua sendo meu porto de origem. Quase nunca nos separamos, todo o nosso passado nos liga, nossas duas famílias, nossa filha … E há muitas coisas em que trabalhamos perfeitamente juntos, nos hábitos, nos rituais da vida cotidiana. Muitos momentos agradáveis. Somos uma empresa que funciona. Mas não há nada de romântico nisso, não é surpresa.

É uma das mil e uma perguntas que me assombram: eu ainda amo isso? Como eu gosto disso?

Às vezes eu tento fazer uma razão para isso: é assim, é normal. Outras vezes eu morro. Eu me pego sonhando que ele vem de trás e me beija no pescoço. Ou que eu acorde com um homem com quem fiz amor … Para ter uma sexualidade em outro lugar, cada um do seu lado? Claro que eu já pensei sobre isso, mas considere Paul na cama de outro, eu não posso. E nem ele. Não é nossa coisa. Então o que? É possível “passar o nosso amor para a máquina”, como na música de Alain Souchon? Eu não posso fazer isso.

Por quê? É uma das mil e uma perguntas que me assombram: eu ainda amo isso? Como eu gosto disso? Ainda somos um casal? Quando ele me dá um tapinha nas nádegas pelo caminho, como um irmão, tenho dúvidas. Em todo caso, nosso trio é uma família, é impensável que eu quebre … Talvez quando a Laura voar por conta própria, eu veja as coisas de maneira diferente. Por enquanto, não faço ideia do que vem a seguir. “

Vivendo sem sexo: “Eu tenho amantes regulares”

Se você não quer passar por este problema de falta de relação sexual conheça o produto chamado Big Size.

A exposição ao sol é cumulativa; a cada vez que a pele é exposta ao sol, os danos causados se acumularão durante toda a vida do indivíduo, ou seja, danos causados na adolescência se manifestarão com o envelhecimento, predispondo a riscos como o câncer de pele.

Leia também: Terçol tratamento

Na época em que a pele clara era considerada ideal e desejável, ainda não se conheciam os riscos da exposição ao sol, mas a partir do momento em que o estilo de vida foi modificando, surgiu também a preocupação com o câncer de pele e sua associação ao sol.

Os primeiros protetores solares só surgiram nos anos 70 e desde então há uma crescente evolução, mas mesmo assim estima-se que apenas 22% da população brasileira use filtro solar.

Muitos dos danos causados pelo sol ocorrem nas primeiras décadas de vida, época onde mais se expõe ao sol, e com o envelhecimento, esses danos aparecem em áreas expostas cronicamente. Podem surgir manchas escuras, agravamento dos cloasmas e melasmas, danos ao DNA celular, a pele tornar-se espessa, as rugas se tornarem mais profundas e os riscos de aparecimento de carcinomas e melanomas.

Pesquisas mostram que a infância é uma fase particularmente vulnerável aos efeitos nocivos do sol, pois as crianças se expõem anualmente ao sol três vezes mais que os adultos. No Brasil, o câncer mais freqüente é o de pele, que segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer) corresponde a cerca de 25% de todos os tumores diagnosticados em todas as regiões geográficas, e a radiação ultra-violeta proveniente do sol é o seu maior agente etiológico. Isto deve-se ao fato de que mais

de 50% da população brasileira possui pele clara e se expõe muito ao sol, seja por trabalho, seja por lazer, e o país situar-se geograficamente numa zona de alta incidência de raios UV.

Além disso, ocorre dano ao tecido conjuntivo da derme e as fibras elásticas ficam mais espessas, emaranhadas e se degeneram, fazendo com que a pele perca sua elasticidade e firmeza. A ação do sol na pele também pode degradar o colágeno e, juntamente com a perda das fibras elásticas, resultar em uma pele de aparência amarelada e ressecada.

A exposição aos raios UV também diminui a concentração de antioxidantes, que são substâncias que combatem os radicais livres, alterar a microcirculação da pele e levar a uma perda de água transepidermal maior.

O sol é ainda responsável por agravar certas doenças ou por causar danos esporádicos como as queimaduras solares, insolação, herpes labial e o lúpus eritematoso.

Portanto, para a prevenção não só do câncer de pele como também das outras lesões provocadas pelos raios UV, é necessário evitar a exposição ao sol sem proteção. O uso de chapéus, guarda-sóis, óculos escuros e filtros solares durante qualquer atividade ao ar livre, bem como a exposição em horários em que os raios ultravioletas são mais intensos, ou seja, das 10 às 16 horas, são imprescindíveis para se evitar qualquer problema futuro.

É necessário ainda ter cuidado em regiões de grandes altitudes. A cada 300 metros de altitude, a intensidade da queimadura produzida na pele pela luz ultravioleta aumenta em 4%. A neve, a areia branca e as superfícies brancas são refletoras dos raios solares. Assim, nessas condições, os cuidados devem ser redobrados.

Ela está presente em fórmulas de xampus, condicionadores, loções, hidratantes corporais e pode ser usada ainda em receitas caseiras

Escrito por
Tais Romanelli

FOTO: THINKSTOCK

Provavelmente você já ouviu falar, algum dia, sobre babosa (também conhecida como Aloe vera). Ela está presente em fórmulas de xampus, condicionadores, loções pós-sol, hidratantes etc. Porém, a verdade é que a maioria das pessoas não sabe a forma correta de usar a babosa e nem quais benefícios ela, de fato, oferece. Abaixo você tira todas as suas dúvidas sobre o assunto:

O que é babosa e quais são seus benefícios?
Karina Altieri, nutricionista da Onodera Estética, destaca que a babosa é uma planta medicinal, também conhecida como Aloe vera, que cresce espontaneamente na região nordeste do Brasil e pode chegar a 1 metro de altura. “Ela é cultivada para fins medicinais, cosméticos e ornamentais”, destaca a profissional.

A hairstylist Ana Paula Nesi, do Studio de Beleza Sonia Nesi, comenta que a babosa é conhecida como “a planta da beleza”, pois é muito completa: “possui dezoito aminoácidos essenciais à formação da proteína. Além disso, é rica em vitamina A, C, E, B1, B2, B3, B6, B12 e B13. Possui propriedades hidratantes, com ação regeneradora, desintoxicante e revigorante”, diz.

A nutricionista Karina Altieri destaca ainda as propriedades cicatrizantes e antimicrobianas da babosa. “Ela é muito conhecida por seus benefícios estéticos. O gel encontrado na parte interna das folhas tem poder acelerador e regenerativo das células da pele. Por isso, a planta é muito utilizada em cremes, loções e pomadas, já que seus ativos potencializam a hidratação e a cicatrização, atuando contra o envelhecimento precoce da pele”, explica.

Ainda de acordo com a nutricionista Karina, os nutrientes presentes no gel da babosa têm grande valor nutricional e, em sua composição, apresentam: manganês, magnésio, cálcio, ferro, zinco, selênio, vitaminas (complexo B, C e E) – com propriedades antioxidantes.

“Além desses benefícios, quando consumida como suco, a babosa contribui nos processos digestivos, por sua ação cicatrizante, age beneficiando a mucosa”, acrescenta Karina Altieri.

Receitas caseiras com babosa

FOTO: THINKSTOCK

Babosa para os cabelos
Ana Paula Nesi destaca que, para usufruir dos benefícios que a babosa pode oferecer aos cabelos, usa-se a polpa, porque é nela que estão os nutrientes (tanto em cosméticos como em receitas caseiras).

Abaixo a hairstylist ensina como fazer uma receita caseira com babosa para hidratar os fios:

Bater no liquidificador a polpa de uma folha de babosa com 100 ml de água;
Após lavar o cabelo como de costume, aplicar a mistura nos fios como uma hidratação;
Deixar agir por cerca de 20 minutos;
Decorrido o tempo, lavar os cabelos normalmente retirando bem toda a babosa dos fios.
“Essa hidratação pode ser feita de 15 em 15 dias. Com certeza você notará os benefícios hidratantes e reconstrutores que a babosa garante ao cabelo, além de brilho e vitalidade”, comenta Ana Paula Nesi.

Babosa para cuidados com a pele
A babosa é muito utilizada em cremes, loções e pomadas, já que seus ativos potencializam a hidratação e a cicatrização, atuando contra o envelhecimento precoce da pele. Mas há também algumas opções de receitas caseiras para quem quer usufruir dos benefícios da planta. Abaixo você confere duas bem conhecidas:

1. Máscara facial de babosa com leite

Retirar o gel da babosa;
Numa vasilha, misturar 2 colheres (sopa) do gel da babosa com leite e suco de 1/2 limão;
À noite, passar no rosto, tomando cuidado para não cair nos olhos;
Deixar agir a noite toda;
No dia seguinte, enxaguar muito bem com água fria, e secar com uma toalha macia;
Finalizar com seu hidratante preferido e com um bom protetor solar.
2. Máscara facial de babosa com mel

Retirar o gel da babosa;
Numa vasilha, misturar 2 colheres (sopa) do gel da babosa com 3 colheres (chá) de mel e suco de meio limão;
À noite, aplicar a máscara em todo o rosto;
Deixar agir por 15 minutos;
Enxaguar bem.
Consumo do suco de babosa

FOTO: THINKSTOCK

Além de ser usada em cremes e loções de uso tópico, de estar presente em fórmulas de xampus e condicionadores, o gel da babosa pode ser utilizado como suco, oferecendo, inclusive, ótimos benefícios à saúde. Confira:

Ajuda na perda de peso: com o consumo do suco de babosa, há melhor absorção de nutrientes e maior eliminação de toxinas, além do efeito anti-inflamatório – que faz com que o corpo desinche.

Melhora no sistema imunológico: a babosa dá ao organismo as reservas necessárias para ele utilizar de acordo com suas necessidades. Ou seja, consumir o suco de babosa com certa regularidade reforça o sistema imunológico.

Contribui com a saúde bucal: o consumo do suco de babosa pode contribuir de forma excelente para a saúde dos dentes e gengivas.

Auxilia a digestão: o suco de babosa oferece a manutenção de um trato digestivo saudável, assegurando que os nutrientes provenientes da alimentação sejam absorvidos pelas células. A babosa tem ainda propriedades desintoxicantes, ajuda a manter a flora intestinal em equilíbrio e seu consumo ajuda no alívio da indigestão e de outros problemas digestivos.

Combate ao envelhecimento precoce: o consumo do suco de babosa também colabora para a manutenção de uma pele mais saudável e bonita, já que, utilizando-se dos nutrientes da babosa, a pele combate de forma mais eficiente os efeitos do envelhecimento precoce.

Contribui para a beleza da mulher: como o suco de babosa proporciona um bom funcionamento do organismo, não só a pele, mas cabelos e unhas também ficam mais bonitos e saudáveis.

Ajuda a manter o coração saudável: alguns estudos recentes apontam que o suco de babosa pode ajudar a aumentar a circulação, reduzir o colesterol, as triglicérides e os níveis de lipídios da gordura no sangue. Também pode oferecer alívio de tensões, ajudando a reduzir a pressão arterial e a manter o coração saudável.

Como deve ser feito o consumo do suco de babosa?
A nutricionista Karina Altieri explica que o consumo do suco de babosa pode ser diário, porém, não é recomendada a ingestão de mais de 100 ml por dia. “Isso porque ele contém substâncias que alteram o funcionamento do sistema digestivo. Além disso, o suco deve ser adquirido em lojas especializadas e fabricantes confiáveis”, destaca.

Leia também: vantagens da Babosa

“Vale ressaltar que não são recomendadas receitas caseiras para o consumo da babosa, pois a casca externa da babosa apresenta substâncias tóxicas quem podem desencadear sérios problemas de intoxicação estomacal”, acrescenta a profissional.

11 usos surpreendentes da babosa

FOTO: THINKSTOCK

Abaixo você conhece ainda usos surpreendentes da Aloe vera e mais bons motivos para adorá-la:

1. Tratamento de queimaduras leves e queimaduras solares: como o gel tem efeito refrescante, hidratante e cicatrizante, você só precisa abrir uma folha e esfregar o interior sobre sua pele para encontrar alívio imediato. É realmente uma ótima loção pós-sol!

2. Alívio nas picadas de insetos: os efeitos anti-inflamatórios e refrescantes da babosa ajudam e muito a aliviar a coceira de picadas de insetos.

3. Massagem relaxante: presenteie-se com uma massagem corporal relaxante. Basta passar a parte interna da folha de babosa sobre o corpo antes do banho.

4. Esfoliação para os pés: misture meia xícara de farinha de aveia, meia xícara de farinha de milho, quatro colheres de sopa de gel de Aloe vera e meia xícara de loção corporal sem cheiro. Massageie seus pés com a mistura e depois enxague.

5. Alívio para bolhas: passe um pouco do gel de babosa sobre bolhas que se formam, por exemplo, nos pés, para um alívio e uma cicatrização mais rápidos.

6. Hidratação da pele: o gel da babosa pode ser uma excelente opção de hidratante natural para quem tem a pele seca.

7. Prevenção de cicatrizes e estrias: basta utilizar o gel de babosa em áreas do corpo mais propensas a isso, como pernas, barriga, glúteos.

8. Tratamento de verrugas: em alguns casos, aplicar gel de babosa pode ajudar a diminuir uma verruga.

9. Ajuda no crescimento dos cabelos: basta massagear o gel de babosa no couro cabeludo, deixando-o agir por 30 minutos e, depois, enxaguar.

10. Remoção de maquiagem: aplique um pouco do gel no rosto, tomando cuidado com os olhos e depois enxague.

11. Alívio nos sintomas da asma: ferva um pouco de água com o gel da babosa em uma panela e respire o vapor para aliviar os sintomas da asma.

Gostou das dicas? Agora você já conhece os inúmeros benefícios que a babosa pode oferecer. Mas lembre-se: se optar por consumi-la, o suco de Aloe vera deve ser adquirido em lojas especializadas e fabricantes confiáveis. Receitas caseiras neste sentido são totalmente contraindicadas já que a casca externa da babosa contém substâncias tóxicas.

Por Redação Minuto Saudável 01/05/2018 12
Corpos esbeltos no Instagram, fotos de pessoas famosas com as “medidas ideais”, corpos aceitos pela sociedade. Quando perguntam sobre qual é o segredo, todos dizem sobre a dieta low-carb. Aqui você vai entender exatamente como ela funciona.

Apesar de muitas pessoas acharem que essa dieta é recente, pelo simples fato de agora todo mundo falar dela, a dieta low-carb existe desde meados do século XIX e se trata de uma técnica usada durante muito tempo como uma estratégia para tratar a obesidade.

Índice – neste artigo você vai encontrar as seguintes informações:

O que é Dieta Low-Carb?
Todo mundo pode fazer?
As vertentes da dieta
Contagem de carboidratos na dieta Low-Carb
Especulação x Ciência
Como a dieta Low-Carb ajuda a emagrecer?
Benefícios
Riscos da dieta Low-Carb
Efeitos colaterais da Low-Carb
Por onde começar uma dieta Low-Carb?
Cardápio da dieta Low-Carb
O que é Dieta Low-Carb?
Não há um consenso exato do que seria a dieta low-carb, mas ela se caracteriza por evitar a ingestão de carboidratos, tais como grãos — até mesmo os integrais —, massas, pães e bolos, e substituir por fibras e gorduras.

O protagonista dessa dieta são os vegetais, que constituem 70% da base alimentar. O restante é completado com alimentos como carnes, ovos e queijo.

Vale lembrar que os carboidratos são a principal substância a ser convertida em fonte de energia, o famoso Trifosfato de Adenosina (ATP), que é a “gasolina” para o organismo desempenhar diferentes atividades, tanto internas como externas.

Com a diminuição da ingestão de carboidratos, a tendência é que o corpo passe a usar a própria gordura corporal como fonte de energia para realizar as tarefas diárias.

Além disso, o equilíbrio entre o consumo de proteínas e gorduras pode promover uma diminuição do apetite, porque o nível de insulina se mantém.

Como a dieta tira um dos pilares da alimentação, os carboidratos, ela só deve ser feita durante um período específico de tempo ou até se chegar a um determinado objetivo.

Após esse tempo, os carboidratos devem ser reintroduzidos aos poucos na rotina — claro que você não precisa voltar a comer a mesma quantidade que antes. Tanto o ingresso quanto o egresso da dieta, bem como a sua duração, devem ser orientadas e acompanhadas por um nutricionista.

Todo mundo pode fazer?
A dieta não deve ser feita por qualquer pessoa. Ela é indicada para indivíduos que precisam emagrecer ou aqueles portadores de doenças como diabetes, esteatose (gordura no fígado), síndrome metabólica, dislipidemias e resistência a insulina.

Quem não pode segui-la?
Pessoas que sofrem com problemas de insuficiência renal, cardíaca ou hepática ou ainda com diabetes, não devem aderir à dieta. Além disso, pessoas que praticam atividades físicas, regularmente ou atletas, devem consultar seu nutricionista antes de começá-la.

Grávidas podem fazer?
Existem estudos, da Universidade da Carolina do Norte, em Chapel Hill (EUA), que investigam a relação entre a pouca ingestão de carboidratos das mães e uma deficiência na formação do tubo neural do feto.

Isso ocorre porque o ácido fólico é um nutriente importantíssimo para o desenvolvimento do tubo neural. O problema é que esse composto é encontrado em grãos, farinha de trigo e milhos, alimentos que não são permitidos para os praticantes da dieta low-carb.

As vertentes da dieta
Muito se engana quem pensa que só existe um tipo de dieta.

Apesar de toda dieta low-carb se caracterizar por diminuir a ingestão de carboidratos, a fim de que a gordura se torne fonte de energia, existem algumas variações e outras diretrizes. Dessa forma, coexistem diferentes vertentes. Conheça agora algumas delas:

Dieta de Atkins
Proposta pelo médico Robert Atkins no início do anos 70, é a única que apresenta 4 grandes fases, com um elemento em comum: restringir a quantidade de carboidratos líquidos por dia.

A primeira fase se inicia com uma grande restrição na quantidade de carboidratos (no máximo 22g), e a cada fase essa restrição fica um pouco menor. As fases estão divididas em:

Indução;
Perda de peso;
Pré-manutenção;
Manutenção.
Dieta Cetogênica
Essa dieta foi descoberta por médicos que implantavam um tratamento em pacientes com epilepsia. A alimentação deles era extremamente restrita de carboidratos.

Após algum tempo, além da diminuição dos sintomas da epilepsia, também foi observada uma redução da gordura corporal desses pacientes.

Isso ocorre porque o organismo busca uma outra fonte de energia e entra em um estado de cetose. Esse estado se caracteriza pela produção de corpos cetônicos pelo fígado, que ocorre em momentos de jejum ou pela ausência de carboidratos no organismo.

Nesse contexto, ela é a que menos permite a ingestão de carboidratos. Confira a proporção:

Tipos de alimentos Porcentagem de consumo diária (%)
Gordura 60-70
Proteína 20-30
Carboidrato líquido 5-10
Dieta Paleolítica
O próprio nome da dieta já nos dá uma dica dos seus princípios. Ela consiste em replicar uma alimentação inspirada no período paleolítico, assim ela foca no consumo de alimentos naturais e também no modo como o nosso organismo evolui para digerir os alimentos.

Apesar da aproximação, essa dieta é apenas uma inspiração, de forma que você não vai precisar comer ovos e carnes crus, por exemplo, mas sim diminuir o consumo de alimentos processados e açúcar refinado.

Essa dieta também possui várias vertentes, que se diferem na permissividade do que pode ou não pode ser ingerido.

Slow-Carb
Apresentada no livro “4 Horas por semana” de Timothy Ferriss, a dieta é indicada para aquelas pessoas que não querem se preocupar com muitas regras.

As recomendações dessa dieta são 2 no geral:

Evitar consumir alimentos com alto índice glicêmico, tais como: frutas, massas e carboidratos líquidos;
Ter um dia do lixo para comer o que quiser (uma vez na semana).
Porém alimentos com baixo índice glicêmico (feijão, lentilha, etc) são permitidos, por isso do nome “Slow”, que em inglês significa lento ou devagar.

O que é carboidrato líquido?
Antes de saber o que eles são de fato, é importante ter em mente que os carboidratos líquidos não são consenso entre especialistas. Nem sobre se eles devem ser a medida parâmetro nas dietas, ou ainda, se eles de fato existem.

No geral, carboidratos líquidos são aqueles que realmente são digeridos pelo seu corpo e, por isso, que também são conhecidos com “carboidratos digeríveis”.

Essa divisão ocorre porque nem todos os carboidratos podem ser digeridos pelo nosso organismo. Isso porque, quando ingerimos carboidratos, ocorre uma síntese que o divide em unidades individuais de açúcar. A quebra só é possível pois, no intestino, existem enzimas capazes de promoverem a síntese.

Quando o carboidrato se torna um açúcar, o organismo o utiliza como fonte de energia. Todavia, não são todos os carboidratos que podem ser quebrados e, portanto, não se tornam açúcares individuais.

Outros são apenas parcialmente absorvidos, que é o caso dos álcoois de açúcar e as fibras. Dessa forma, carboidratos que contenham ou um ou outro, não são considerados carboidratos líquidos.

Por isso que, no momento de calcular a quantidade de carboidratos, existe uma formulazinha que pode te ajudar e muito. Veja aqui:

Carboidratos líquidos = carboidratos totais – álcoois de açúcar – fibras.

Preciso escolher uma vertente?
Apesar das diferentes vertentes, as variantes possuem um princípio em comum: diminuir a quantidade de carboidratos e tornar a gordura, a principal fonte de energia. Claro que cada uma tem sua peculiaridade e isso pode fazer com que você tenha uma simpatia maior por uma ou pela outra.

No entanto, não é necessário que você se mantenha apenas em um única vertente. Você pode ser simpatizante de uma, mas incorporar alguma indicação de outra.

Nesse momento, vale o bom senso de não extrapolar e focar no objetivo que todas elas possuem em comum.

Contagem de carboidratos na dieta Low-Carb
Existe ainda uma outra variação no que diz respeito a quantidade de carboidratos consumidas dentro da dieta.

Para que você faça essas contagens é importante ser bem disciplinado e lembrar de olhar as informações nutricionais de todos os alimentos que você ingerir ao longo do dia. Nesse contexto, existem 4 grandes grupos:

Very low-carb
Nesse modelo, o consumo de carboidratos é muito baixo, ficando em torno de 20 a 30 gramas diários. Com isso, fica mais fácil de se atingir o estado de cetose, já explicado anteriormente.

Normalmente, essa prática é recomendada para pessoas que precisam perder muito peso ou possuem distúrbios com insulina.

Low-carb
Para os praticantes da low-carb, a recomendação é um consumo entre 50 e 100 gramas por dia. Também traz ótimos resultado no que diz respeito a perda de gordura corporal. Por isso, é considerado um das mais fáceis.

Lower-carb
Essa seria a metodologia adotada para os praticantes da vertentes Slow Carb, que mesmo sendo um pouco mais tolerante com a quantidade de consumo de carboidratos, é muito abaixo do “padrão” ocidental de ingestão.

SAD (Standard American Diet)
Essa dieta é a que a maioria de nós partica. O padrão nos é apresentado ainda na infância e é como nos acostumamos, achando que é a melhor dieta a ser seguida.

Nela, os carboidratos, constituem cerca de 60% de todas as calorias que consumimos no dia a dia, ou seja, aproximadamente 300 gramas, por dia.

Especulação x Ciência
Como tudo que faz muito sucesso de maneira aparentemente repentina, a dieta low-carb também divide opiniões entre favoráveis e contrários. Muitos a condenam pois, diminuir o consumo de carboidrato implica em aumentar a ingestão de gorduras. Por que isso é um problema?

Não é necessariamente um problema, porém ante da popularização do dieta low-carb, as dietas mais conhecidas eram aquelas que cortavam a gordura da alimentação do indivíduo (low-fat), além de restringir a quantidade de calorias diárias que poderiam ser consumidas.

No entanto, desde quando saíram os resultados de vários estudos científicos, um dos lados está ganhando cada vez mais adeptos.

O estudo basicamente consiste em pegar um grupo de pessoas portadora de doenças como diabetes ou obesidade e dividi-los em 2, de forma que alguns teriam que seguir a dieta low-carb e o restante seguir a low-fat.

Entre 3 e 6 meses de experimento, já são possíveis notar os primeiros resultados, que apontam que o grupo de pessoas que praticou a dieta low-carb não só perdeu muito mais peso, como também melhorou os níveis de colesterol, triglicerídeos e glicose.

Como a dieta Low-Carb ajuda a emagrecer?

Ao cortar os carboidratos das refeições e aumentar o consumo de gorduras e proteínas, as pessoas ficam com a sensação de saciedade por mais tempo e, portanto, demoraram mais tempo para comer.

Assim, a pessoa além de não ter restrição de quantidade de calorias por dia, emagrece sem precisar passar fome, como muitas vezes ocorre com quem opta pela low-fat.

Benefícios
Além de ajudar no emagrecimento, a dieta low-carb possui um série de outros benefícios, que também a tornaram tão popular. Conheça alguns deles:

Saciedade
Uma das maiores barreiras que as pessoas enfrentam na hora de começarem um dieta, é porque muita vezes sentem fome. Porém, na low-carb, isso não ocorre.

Ao trocar a base da alimentação para proteínas e gorduras, as pessoas acabam ingerindo uma quantidade menor de calorias no dia a dia. Isso porque esses tipos de alimentos geram uma sensação maior de saciedade.

Ou seja, você ingere menos calorias durante o dia e ainda assim não vai dormir com aquela sensação de fome.

Abaixa o nível de triglicerídeos no sangue
Como os triglicerídeos são moléculas de gordura, a sua presença excessiva no sangue é bem preocupante, uma vez que pode ser um indicativo de maior risco no desenvolvimento de doenças cardíacas.

Vários estudos apontam que ao diminuir a quantidade de carboidrato nas refeições, os índices de triglicerídeos também caem significativamente no sangue.

Aumenta os índices de HDL (colesterol bom)
Como o colesterol bom do nosso corpo é alimentado por gordura, nada melhor que praticar uma dieta que promova o consumo de gorduras, né?

Além disso, triglicerídeos e HDL estabelecem um forte relação no que diz respeito a apontarem uma maior ou menor probabilidade da pessoa desenvolver doença cardíaca. Os dois índices são inversamente proporcionais. Quer um exemplo? Já explico:

Se os índices de triglicerídeos estão baixos e os de HDL estão altos, essa proporção indica uma possibilidade muito menor de que doenças cardíacas possam aparecer.

Leia também: Kifina funciona

Queda nos índices de glicose e insulina do sangue
Como já explicado acima, os carboidratos se transformam em unidades individuais de açúcar. Quando esse açúcar chega na nossa corrente sanguínea, ele aumenta a taxa de glicose.

Leia também: E-book 101 Receitas Low Carb loja

No entanto, o sangue não suporta que tenha uma taxa muito elevada de glicemia, aí entra o papel da tão famosa insulina, um hormônio que é capaz de regular o índice de glicose no sangue.

Todavia, se a ingestão de carboidratos for diminuída, não haverá tanta glicose no sangue e, portanto, não terá necessidade da insulina regular esse índice.

Por isso, a dieta Low-carb é uma ótima opção para portadores de diabetes do tipo 2, que normalmente são causadas pelas resistência de insulina. Assim, o corpo possui glicose, mas não produz insulina suficiente para normalizar seus índices.

Reduz a pressão sanguínea
Pode não ser um fator tão importante para quem é jovem, mas a pressão sanguínea muito alta pode estar associada com diversas doenças cardiovasculares.

Leia também: Farinha seca barriga funciona

Vários estudos mostram uma relação entre a diminuição do consumo de carboidratos e a redução da pressão sanguínea.

Riscos da dieta Low-Carb
A redução brusca de carboidratos pode gerar alguns problemas graves para a saúde, tais como:

Diminuição no metabolismo basal
Futuramente, pode haver uma maior dificuldade em perder peso. Quando isso ocorre, o corpo passa os aminoácidos presentes nos músculos como fontes secundárias de energia.

Excesso de consumo de proteínas
Como a recomendação é para que os carboidratos sejam cortados, as proteínas passam a ser a protagonista da dieta. Porém, o excesso de ingestão de proteínas está associado ao aumento de risco de câncer, osteoporose e diabetes.

Leia também: Farinha seca barriga funciona

Efeitos colaterais da Low-Carb
Nem tudo são flores, não é mesmo? Como você está cortando o mau pela raiz, ou seja, cortando os elementos que se tornam fonte de energia para o seu corpo, no início, é normal que você não se sinta com energia.

Então, sintomas como cansaço, preguiça, sono e fraqueza são normais, e devem te acompanhar até que o seu organismo se acostume.

Por isso que, mais uma vez, é imprescindível o acompanhamento de um nutricionista que poderá te orientar sobre como diminuir esses sintomas.

Por onde começar uma dieta Low-carb?
Se você ficou interessado em começar a praticar essa dieta, mas está perdido em quais são os primeiros passos, é só continuar lendo para descobrir:

Quantidade de carboidrato diário
O primeiro passo para iniciar uma dieta low-carb é saber quantas gramas de carboidrato você pode consumir por dia.

A determinação da quantidade ideal que deve ser ingerida, só pode ser estipulada por um nutricionista. Porém aqui vão algumas possibilidades, para você já ir se ambientando:

100-150 gramas/dia
Apesar de ainda ser uma taxa alta e não ser considerada uma verdadeira low-carb, essa quantidade é ideal para pessoas ativas, que já são praticantes de exercícios físicos.

50-100 gramas/dia
Se você não está muito disposta a ficar se matando na academia ou praticando outras atividades físicas, essa é a quantidade perfeita. Você vai perder peso, sem precisar se esforçar muito.

Também é perfeita para aquelas pessoas que desejam apenas manter o bom peso.

20-50 gramas/dia
Para pessoas portadoras de doenças como diabetes ou obesidade, essa é a quantia mais adequada. Quem deseja perder peso rapidamente também deve seguir tais quantidades.

Alimentos permitidos
Muitas pessoas têm dúvidas sobre quais alimentos podem fazer parte dos praticantes da dieta e quais devem ser evitados. Confira aqui uma listagem geral:

Pode comer
Todos os alimentos abaixo podem ser comidos, sem restrição. Se após a refeição você ainda estiver com fome, você pode repetir sem problemas. Apenas cuidado para não ultrapassar a quantidade máxima de carboidratos por dia.

Carnes
Vaca;
Porco;
Galinha;
Peixes e outros.
Ovos
Todos os tipos de ovos são bons, porém o melhor é o ovo caipira.

Verduras e Legumes
Espinafre;
Brócolis e outros.
Nozes e sementes
Amêndoas;
Castanhas;
Nozes;
Semente de abóbora, girassol e outros.
Laticínios
Queijo;
Manteiga;
Creme de leite;
Iogurte.
Gorduras e óleos
Banha;
Óleo de coco;
Azeite de Oliva;
Óleo de Peixe.
Bebidas
Café;
Chá;
Água;
Refrigerante com adoçante.
Pode, mas com ressalvas
Se você não deseja perder tanto peso, sua dieta pode ter um pouco mais de carboidratos, confira quais são eles:

Tubérculos
Batata;
Batata-doce;
Beterraba;
Cenoura e outros.
Grãos sem glúten
Arroz;
Aveia;
Quinoa e outros.
Leguminosas
Lentilha;
Feijão.
Frutas
Morango;
Abacate;
Pêssego;
Melão;
Coco.
Chocolate
Isso mesmo, você não leu errado, pode comer, mas de preferência aqueles com mais 70% de cacau.

Vinho
Também pode ser consumido, mas evite aqueles que possuem muito açúcar. Uma boa opção é o Vinho do Porto.

Proibidos
A lista a seguir aponta todos os alimentos que devem ser evitados ao extremo pelos praticantes da dieta low-carb. Conheça, quais alimentos você terá que dizer adeus:

Açúcar Refinado
Refrigerantes;
Suco das frutas não permitidas;
Sorvete;
Doces;
Bolos;
Tudo aquilo que contém açúcar refinado ou glucose de milho.
Grãos com glúten
Trigo;
Centeio;
Cevada.
Gordura Trans
Alimentos com gordura hidrogenada ou parcialmente hidrogenada, como a margarina, devem ser cortados.

Produtos light e “low-fat”
Muitos produtos light possuem quantidades ainda maiores de carboidratos do que os “normais”, por isso evite.

Alimentos industrializados e processados
Essa categoria também costuma ter muitos carboidratos, então fique bem longe.

Cardápio da dieta Low-carb

Agora você já possui todas as informações necessárias para começar a sua dieta, certo? Errado, ainda falta você montar o seu cardápio. Para agilizar a sua vida, aqui está uma sugestão para os primeiros dias, para você se habituar:

Refeição

1º 2º 3º

Café da manhã 2 ovos fritos com queijo, 1 colher de chá de gergelim e 1 café sem açúcar 1 xícara de café sem açúcar e 2 ovos mexidos com tomate e manjericão
Chá sem açúcar e 1 fatia de pão low-carb com queijo e um fio de azeite
Lanche da manhã 1 maçã e 7 castanhas-de-caju 1 copo de suco verde com couve, abacaxi, limão e 1 colher de chia
1 banana amassada com 1 colher de sopa de pasta de amendoim
Almoço Espaguete de abobrinha, 120g de carne e salada verde crua com azeite Filé de salmão com legumes refogados com azeite
Purê de abóbora, 130g de lombo suíno e couve refogada com azeite
Lanche da tarde Café sem açúcar e omelete de legumes feito com 2 ovos Chá sem açúcar e 1 fatia de pão low-carb com pasta de amendoim
Vitamina de abacate com chia e leite vegetal
Jantar 1 prato de sopa de carne e vegetais 1 prato de strogonoff Alguma variação do seu almoço
Para te ajudar ainda mais a ser um novo praticante da dieta low-carb, aqui vai uma sugestão de receita para você incorporar no seu café da manhã.

Receita de Pão Oopsie
Por não possuir glúten e carboidrato em sua composição, o pão Oopsie é uma ótima opção para substituir o pão tradicional. Apesar de não levarem trigo em sua receita e portanto não serem considerados pães de fato, ele se popularizou com o nome pão oopsie por ficar com aspecto parecido com os demais.

Ingredientes

3 Ovos (de preferência orgânico);
90 Gramas de cream cheese;
1 Colher de café de fermento químico;
1 Colher de café de creme tártaro (opcional);
1 Pitada de sal.
Modo de Preparo

Separe a gema das claras e então bata as claras em neve com a pitadinha de sal, até que elas fiquem bem firmes;
Em um outro recipiente, misture as gemas com o cream cheese, até que ele incorpore. Na sequência, adicione as claras em neve, envolvendo de forma que a mistura não perca o volume. Use uma espátula ou um fouet para auxiliar nesse processo;
Adicione o fermento e o creme tártaro, para que o pão se torne mais consistente depois que estiver assado;
Coloque a massa em uma assadeira, previamente untada com papel manteiga;
Leve ao forno preaquecido a 160 ºC por 25-30 minutos, ou até dourar, e desgrude do papel assim que assar.
Dica: Antes de levar a mistura para assar, você pode polvilhar ingredientes salgados ou doces, que sejam permitidos pela dieta. Cuidado apenas para eles não sejam muito pesados para não afundar a massa.
Agora que você já sabe quase tudo sobre a dieta Low-carb só falta um passo para você começar a seguí-la: ir ao médico ou ao nutricionista para que ele sim possa te dar todas as diretrizes e avaliar se a dieta é ideal para você.

Ah, e vale lembrar que se jogar em uma dieta só por padrões estéticos, nunca é uma boa. O que tem que estar em dia, em primeiro lugar, é sua saúde e também a sua auto-estima. Se você não tem um corpo que é o estampado na mídia, mas se sente bem com ele, está tudo ótimo!

Emagrecer é um desejo universal, todo mundo em alguma etapa da vida já pensou em perder peso, só que de forma rápida. E esta é exatamente a principal missão que lhe é proporcionada com o jejum intermitente.

Vez ou outra, uma novidade surge, quanto a métodos eficientes para moldar o corpo, principalmente, para diminuir o percentual de gordura, visto que é uma vontade tão grande de toda a sociedade mundial.

Dentre tantos tipos, métodos que trabalham apenas com a estratégia de horário para a alimentação, se mostram muito eficazes para auxiliar quem tiver este desejo de emagrecer. A prova disso é sua popularidade até mesmo no meio artístico, onde a influência é grande.

Sendo assim, é muito importante que você conheça esta estratégia, na qual estamos nos referindo. Se trata do jejum intermitente. Este realmente te ajuda com os objetivos.

O jejum intermitente realmente ajuda a perder peso?
Apesar de já ser um método muito discutido e adotado pelo mundo inteiro, muitas pessoas ainda ficam em dúvida se realmente ajuda a perder peso, pois existem outros métodos que, de fato, só fazem prometer.

Diferente destes que não mostram um bom desempenho durante o processo e não resulta no que era previsto, o jejum prioriza a rigorosidade no cumprimento do seu plano diário.

Desta forma, pelo fato de ser um grande impacto para o corpo, pois ele não era acostumado com o método de abastecimento calórico, resultados satisfatórios serão percebidos ainda no início, mas para manter isso você terá que permanecer na estratégia por longo período.

Menos calorias
O corpo só engorda quando há uma ingestão frequente de um número X de calorias, nas quais são mais que suficientes para o corpo funcionar perfeitamente.

Assim, com toda esta disponibilidade de energia, o próprio organismo acaba acumulando, em forma de gordura, para queimar em momentos de precisão. Desta forma, quando isso acontece com boa frequência, os quilos só fazem aumentar.

Mas, com o jejum intermitente você vai promover algo diferente para o corpo e consequentemente satisfatório para seu desejo.

É que a quantidade de calorias ingerida diariamente será drasticamente reduzida, ou seja, o corpo não vai criar mais nenhum estoque energético em forma de gordura e ainda vai queimar a que estiver presente no seu organismo.

Como funciona o jejum intermitente?
Claro, para obter o melhor que este método pode oferecer é muito importante entender a forma que ele funciona, para que seja possível avaliar as condições de inserir na sua rotina e levar para o resto da vida.

Seus deveres
O primeiro de tudo é você anotar tudo que fixo você fazer durante o dia todo, pois assim fica mais fácil de adaptar este jejum no seu dia a dia, diminuindo um pouco o esforço por seguir à risca esta forma de se alimentar.

Escolha o melhor horário
Feito o passo anterior, agora é o momento de escolher qual o horário do jejum e qual será a hora de se alimentar normalmente.

Um dos tipos de Jejum Intermitente é o jejum intermitente de 18h, que consiste em uma estratégia de 6 horas do dia se alimentando e as outras 18 horas em puro jejum. Mas não se engane, estas seis horas de alimentação não significa que você pode comer de tudo e em grandes quantidades, escolha bem seus alimentos.

São milhares formas possíveis de adotar este tipo de jejum!

Nada impede que você mesmo elabore seu plano de jejum intermitente 18h, desde que siga cuidadosamente.

Mais fácil que dieta
Toda dieta é elaborada seguindo também uma estratégia de horário, mas é sempre muito exaustivo seguir à risca uma dieta, além de tudo, são 24 horas de obrigações.

Já o jejum intermitente o projeto de emagrecimento fica muito mais fácil de fazer, apesar de necessitar também de rigorosidade no jejum, ele se mostra mais agradável, quando posto em prática, garantindo ainda mais satisfação para o indivíduo.

Leia também: Jejum Intermitente emagrece

Os principais benefícios de fazer este jejum
Além da perda de peso, o jejum intermitente ainda promove mais outros benefícios que serão consequências para você, aperfeiçoando até mesmo na sua produtividade no trabalho, por exemplo.

Leia também: Farinha seca barriga reclame aqui

Rotina mais simples
A rotina é sempre uma correria. Os tempos atuais que vivemos não permitem uma tranquilidade para qualquer pessoa.

Sendo assim, o quanto mais puder aproveitar as horas melhor, pois sobrará mais tempo para determinada tarefa, o que se mostra como mais um ponto positivo para você.

Leia também: Kifina reclame aqui

É que sabe aqueles trabalhos na cozinha, que sempre tomam muito tempo do nosso tempo? Pois é, eles não serão mais necessários, já que sua alimentação será, basicamente, almoço e janta.

Assim que acorda, por exemplo, já não precisa de fazer todo o café da manhã, pois você não irá necessitar dele.

Leia também: Phytophen reclame aqui

Ajuda a viver mais
Parece estranho, mas é que cientistas já comprovaram que pessoas acabam vivendo mais quando adotam algum tipo de dieta ou jejum.

Até mesmo porque você vai passar a comer mais saudável e em quantidades necessárias para o funcionamento do organismo, gerando mais qualidade de vida e menos riscos de problemas de saúde serem gerados, como a diabetes, por exemplo.

Por isso, sempre indicamos que você adote este tipo de jejum, afinal, quem mais ganha é justamente você.

Como faço para perder peso com o Jejum Intermitente?
Como você percebeu, o jejum intermitente tem vários benefícios, sendo que o principal deles é a perda de peso de maneira extremamente rápida e regular.

Além disso, se fizer tudo de maneira correta você vai conseguir perder todos aqueles kg a mais sem precisar contar calorias, se matar na academia e até mesmo sem passar fome!

Mas pra isso você precisa fazer o jejum intermitente da maneira correta!

E é justamente neste ponto que queremos te ajudar.

Se você quer perder peso de maneira saudável, sem precisar ficar horas fazendo exercício clique no botão abaixo, vamos te ensinar tudo sobre o JEJUM INTERMITENTE, ATRAVÉS DO NOSSO GUIA DO JEJUM INTERMITENTE.

Nada melhor que usar medicamentos caseiros para perder peso com saúde!
Artigo publicado por nas categorias: Remédios para Emagrecer
Se você pretende entrar naquele lindo vestido tubinho no final do ano, mas não quer perder a sua saúde apelando para medicamentos industrializados, a sua solução são os remédios caseiros para emagrecer, que dão aquela forcinha na queima de calorias e ainda garantem ótimos benefícios ao seu organismo. No entanto, sozinhos não fazem milagres. Sem a reeducação alimentar e a prática de atividades físicas, nada reduzirá o seu peso. Então, conheça os melhores remédios caseiros para perder peso e comece a prepará-los agora mesmo!

Leia também: Kifina é bom

Chá Verde
O chá verde contém uma catequina conhecida como epigalocatequina galato (EGCG) que estimula as enzimas responsáveis pelo controle do metabolismo das células adiposas, incentivando-as a quebrá-las. Com isso, o organismo as utiliza eficazmente na produção de energia, o que reduz o tecido adiposo. Essa mesma propriedade ainda diminui bastante o risco de doenças como o diabetes e a hipertensão, que estão diretamente relacionadas ao acúmulo de gordura.

Leia também: Phytophen é bom

Segundo estudos, algumas catequinas encontradas no chá verde funcionam como sacietógenas, ou seja, provocam a sensação de saciedade, o que evita que você belisque muito entre as refeições. Além disso, ele também tem a função termogênica, que acelera o metabolismo e oxida a gordura. Impossível não emagrecer, não é mesmo? Para tanto, ingira uma xícara de chá verde após o café da manhã, o almoço e o café da tarde. Evite-o à noite, pois contém cafeína, que pode dificultar o seu sono.

Atenção: Não é recomendado ingerir mais de 4 xícaras de chá verde por dia. Segundo a revista Espaço Aberto da USP, a recomendação mínima é de 10g da erva com 200 ml de água por dia.

Leia também: melhor Remédio caseiro para emagrecer é bom

Água de Berinjela
Rica em fibras solúveis e insolúveis, a berinjela é um dos melhores vegetais para quem pretende perder peso. Isso porque as primeiras, quando ingeridas com água, transformam-se em uma espécie de gelatina no estômago, absorvendo a gordura e eliminando-a através das fezes ao invés de ser levada para a corrente sanguínea, provocando derrames ou outras complicações cardíacas. Por outro lado, as fibras insolúveis dificultam o processo digestivo, o que prolonga a sensação de saciedade. Desse modo, você ingere menos calorias e emagrece.

Leia também: Farinha seca barriga é bom

Instruções: Para fazer a água de berinjela, deixe metade do vegetal cortado em cubos mergulhado em 250 ml de água durante toda a noite. Ao amanhecer, beba o líquido sem coar antes de qualquer refeição.

Suco de Linhaça, Pepino e Abacaxi
A linhaça e o abacaxi são ricos em fibras, nutrientes que dificultam a digestão, deixando o estômago cheio por mais tempo, o que retarda a sua fome, além de ajudar o intestino a funcionar melhor, varrendo toda a gordura encontrada nele e na corrente sanguínea. Já o pepino é um ótimo diurético, que desincha o corpo ao eliminar as toxinas responsáveis pelo acúmulo de gordura e pelos processos inflamatórios que geram a celulite e algumas doenças. Ao misturar esses 3 ingredientes, o emagrecimento torna-se mais rápido e fácil e a sua saúde ganha muito com isso.

Instruções: Para tanto, coloque em um mixer ou no liquidificador 2 colheres de sopa de linhaça, 1 pepino médio, 2 fatias de abacaxi e 200 ml de água e bata bem. Se preferir, adicione gelo e um pouco de adoçante (não recomendado). Tome o suco 2 vezes ao dia, sendo uma logo ao acordar, em jejum, e outra antes de dormir.

Suco de Tomate
O suco de tomate emagrece por diversos fatores: aumenta a sensação de saciedade, é pouco calórico, tem pouco sódio, é rico em fibras e hidrata o organismo. Sendo assim, você come menos, ingere menos calorias, retém menos líquido, tem as gorduras eliminadas mais facilmente pelo intestino, que funciona melhor e ainda fica com o metabolismo mais rápido. Portanto, essa é uma ótima idéia, não é mesmo?

Instruções: Para ter todos esses benefícios do tomate, que ainda tem a função anticancerígena, prepare o suco com 1 tomate e 200 ml de água batidos no liquidificador. Beba-o 2 vezes ao dia, sendo 1 ao acordar e outra após o almoço.

Outras alternativas naturais
Existem pílulas naturais disponíveis no mercado que podem acelerar drasticamente o processo de emagrecimento. Para isso, os criadores criaram fórmulas com altas concentrações de produtos naturais como o goji berry por exemplo, que para dar efeito precisaria ser ingerido em quantidades exorbitantes.

Os chás emagrecedores são ótimos completamentos para sua dieta saudável. Quer apostar? Vem ver nossas sugestões!

Leia também: comprar Kifina

Pensando em completar a sua dieta saudável com algo que pode dar um up no projeto verão? Que tal aderir aos chás emagrecedores? Além de serem um bom complemento para a sua rotina fitness, as bebidas são uma ótima opção caseira e natural para desinchar, queimar gordura e dar uma forcinha para sua imunidade.

Leia também: Phytophen funciona

VEJA MAIS
Sucos para acelerar o metabolismo
Detox da pele do rosto
Sucos e chás que ajudam no tratamento da pele
Bora se jogar nos chás hoje? Confira nossas opções e prepare já o seu!

Chá de Ginseng
Ingredientes: 1 colher (sopa) de ginseng, 1 colher (chá) de gengibre ralado e 1/2 limão em rodelas.
Modo de preparo: Ferva um litro de água e adicione os ingredientes. Tome de 5 a 6 xícaras ao longo do dia, sempre uma hora antes das refeições.

Chá de hibisco com canela
Ingredientes: 1 colher (sopa) de hibisco seco, 1 colher (sopa) de folhas de Cavalinha secas e 1 pau de canela
Modo de preparo: Ferva um litro de água e adicione as folhas secas de hibisco e o pau de canela. Deixe repousar por 10 minutos. Antes de beber, não se esqueça de coar, tá?

Leia também: como tomar Kombucha

Chá de gengibre
Ingredientes: 5 cm de raiz de gengibre, 1/2 litro de água, 1 pitada de noz-moscada, 4 cravos-da-índia, 1/4 de limão e canela em pó.
Modo de preparo: Prepare o suco de gengibre e limão. Em seguida, adicione os demais ingredientes em um recipiente com água e leve ao fogo. Deixe ferver por alguns minutos. A dica é beber o chá cinco vezes ao dia, sempre após as refeições.

Emagrecimento saudável é a palavra-chave para quem quer perder peso sem perder saúde. As dietas da moda prometem um emagrecimento rápido e fácil, mas o que elas realmente oferecem é um ciclo vicioso de efeito sanfona: você perde peso e ganha tudo o que perdeu e um pouco mais de volta. Com um emagrecimento saudável, você irá perder gordura, e não apenas água e massa muscular.

Veja Também: Como emagrecer de forma saudável

Para isso, é preciso fazer uma reeducação alimentar seguida de uma rotina de exercícios físicos e bons hábitos. Você não fará uma dieta. Será uma mudança que você levará por toda a sua vida, e por esse motivo conseguirá manter o peso normalmente.

Veja Também: Exercícios para secar a barriga em 6 semanas

A dieta certa para um emagrecimento saudável é composta por 6 refeições diárias. O cardápio e as calorias que você ingere são importantes, mas além disso é preciso dar ao seu corpo o que ele precisa. Diminuindo suas porções e dividindo suas refeições por todo o dia, você irá acelerar o seu metabolismo, fazendo com que organismo não entre no modo de privação.

Veja Também: 20 Dicas para estimular o metabolismo a queimar gordura

Em vez de armazenar toda as calorias consumidas na forma de gordura, seu corpo irá queimar energia, porque não haverá intervalos muito grandes entre as refeições e ele “saberá” que a próxima refeição está perto, então pode usar essa energia para suas funções vitais. Coma de 3 em 3 horas. Coloque um alarme em seu celular, para que você não esqueça que precisa se alimentar naquele horário.

Veja Também: 5 Dicas para Você Emagrecer Urgente

Cardápio para um emagrecimento saudável
Para um emagrecimento saudável, é preciso que você escolha alimentos também saudáveis e frescos, como pães e arroz integrais, grãos, cereais, frutas, vegetais, legumes, carnes magras, iogurtes e queijo magro (como ricota e cottage).

Veja Também: Simples Exercícios Para SECAR A BARRIGA. Os Melhores Para Abdômen!

Café da manhã: 2 fatias de pão integral com queijo ou peru e uma fruta ou suco pouco calórico ou 1 xícara de chá de cereal matinal (sem açúcar) e 1 copo de leite desnatado.
Lanches da manhã, tarde e noite: 1 banana ou 1 barrinha de cereal ou iogurte ou alimentos que não ultrapassem 100 calorias.
Almoço: 1 porção de carne magra (frango, carne vermelha ou peixe, uma porção do tamanho da palma da sua mão), legumes, vegetais a vontade e 1 porção de carboidrato, de preferência integral (arroz, massa, batata, polenta, entre outros).
Jantar: pode ser igual ao almoço ou ser substituído por lanches como pizzas de pão sírio ou um sanduíche leve.
Veja Também: Veja como Emagrecer e Nunca mais engordar

Leia também: Phytophen reclame aqui

Para que você consiga alcançar um emagrecimento saudável, é importante que você trace metas e faça com que as suas mudanças de estilo de vida sejam algo definitivo, ainda que graduais. Não existe fórmula mágica! Tenha dedicação, determinação, paciência e foco; só assim você chegará ao seu objetivo.

Leia também: Kifina reclame aqui

ANTERIOR PRÓXIMO
PUBLICADO POR
Ana Carolina Mais artigos
Bacharel em Enfermagem, desde 2011, pela faculdade FASEH. Editora do Site desde 2013, apaixonada por moda, estilo, tendências. Apta a desenvolver e revisar matérias na área de saúde, Lifestyle e tratamentos alternativos.

Leia também: Dieta de emergência

2 COMENTÁRIO
João Janeiro 9, 2015
Muito obrigado por essas informações Ana… Eu gosto muito do seu site e já acompanho a algum tempo suas postagens. Obrigado por informações de qualidade.

Responder
EDSON Março 22, 2018
ótima explicação um conteúdo de matérias muito boa pra cuidar da maior forma nossa saúde o nosso corpo e organismo agradece vou levar em prática isso tudo.Obrigado por esse conteudo maravilhoso

Responder
ADICIONAR COMENTÁRIO

Comentário de texto *

Nome*

O email*

Site
Save my name, email, and website in this browser for the next time I comment.

Look que combina com Natal: 22 ideias …

12 maquiagens lacradoras para o Réveillon

4 remédios naturais para tosse seca
Site de Beleza e Moda Copyright © 2019. | Revista sobre beleza, moda, estilo de vidas e cuidados com a saúde Este conteúdo tem caráter informativo e nunca deve ser usado para definir diagnósticos ou substituir a opinião de um profissional. Recomendamos que você consulte um especialista de confiança.
Escreva para o Site de Beleza e Moda Política de Privacidade Fama e Sucesso Bolsa de Viagem

Causas de excesso de peso

As causas são bastante simples e não sendo um blog sobre a dieta, vou tentar torná-lo curto. Isto é simplesmente Calorias Absorvido / Calorias Consumidas.

A quantidade que você irá monitorar:

Simplificando, se você está com excesso de peso, você come muitas calorias em comparação com o que você consome.

A má qualidade que você evitará:

Em segundo lugar, a qualidade e valor nutricional dos alimentos que você come também têm um efeito sobre o seu excesso de peso.

Sim, Macdonald (ou outro junk food) é um fator de desamparo , mas ele não é o único. 
Em resumo, junk food terá um efeito negativo em seu corpo e irá gerar mais facilmente “armazenamento” do que uma dieta saudável (mesmo ignorando calorias).

Conheça o estimulante sexual masculino chamado Tauron.

E finalmente, a qualidade que você irá favorecer:

Finalmente último ponto, devemos levar em conta o índice glicêmico de alimentos, o último, quanto maior for, mais irá facilitar a criação de gordura.

Você vai me dizer qual é o índice glicêmico ?

Há alguns anos, falamos de açúcar lento e açúcar rápido, essa noção é agora obsoleta, porque muito incompleta. Hoje, estamos falando de um índice glicêmico. É sobre medir os efeitos da comida nos seus níveis de glicose no sangue depois de serem ingeridos.

Basicamente, quanto maior o alimento em um índice glicêmico alto, maior será o aumento de açúcar no sangue. A reação do seu corpo será então a secreção de insulina para regular esse açúcar no sangue e armazenar essa fonte de energia súbita (e, portanto, produzir parte da gordura).A propósito, os picos de insulina repetitivos criados pela ingestão diária de alimentos com alto índice glicêmico cansam seu corpo e podem se tornar uma causa de diabetes.

Alguns alimentos de alto índice glicêmico para evitar:

  • O conjunto de produtos industriais processados (refeições preparadas, refrigerantes, bolos … Mais é transformado e pior é).
  • Açucar
  • A batata (quanto mais ela é cozida e quanto mais seu índice aumenta).

Estes são alguns exemplos, eu ofereço uma tabela muito mais detalhada para baixar se você quiser:

As causas são simples e algumas pequenas mudanças podem trazer ótimos resultados. Este é o assunto do próximo parágrafo.

Soluções para combater as causas da ereção suave

Eu tenho um pouco desviado sobre o tema da nutrição e dieta e espero não ficar muito bêbado com todo esse texto. Mas eu acho que é importante entender bem, isso traz uma motivação extra para agir.

Portanto, agora que temos entendido que o excesso de peso pode afetar suas ereções (e sua saúde geral), aqui estão algumas dicas simples para colocar em prática (agora é uma questão de vontade e motivação da sua parte) : 

Reduzir junk food e todos os produtos processados

O melhor e mais eficaz conselho seria em uma palavra: simplicidade. Coma simples com produtos frescos.

Reduzir o álcool

Eu não falei sobre isso, mas o álcool é muito calórico e não é explorável como energia para o corpo. Portanto, é armazenado imediatamente em gordura.

Comece uma atividade física de RESISTÊNCIA

Idem, eu não desenvolvi este ponto, mas um tipo de atividade de resistência será muito mais favorável à perda de gordura do que a chamada atividade de resistência. Vamos detalhar um pouco esse ponto e fazer uma comparação Resistência / Resistência:

Atividade de resistência

Corrida, Ciclismo, Natação …

Essas atividades aumentarão significativamente seu gasto calórico e também serão benéficas para o seu sistema cardiovascular.

No entanto, esportes de resistência também causam um forte catabolismo (perda muscular).

No nosso caso, visando a perda de massa gorda , é o contrário do que procuramos.

Atividade de resistência: musculação, rugby ou outros …

Esta é uma atividade que traz resistência no movimento. A vantagem e a atividade serão favoráveis ​​à criação de massa muscular.

Os benefícios são muitos: você consumirá calorias para realizar os exercícios, mas também para reconstruir seu músculo (assim, mesmo durante a fase de recuperação, você terá aumentado seu gasto calórico).

Então, o ganho muscular também aumentará seu metabolismo basal (e, portanto, seu gasto calórico diário fora da atividade física).

Finalmente, este tipo de atividade terá um efeito positivo real sobre os hormônios ( testosterona , hormônio do crescimento …).