Tipos de colágeno e 5 dicas para potencializar seus benefícios

Tipos de colágeno e 5 dicas para potencializar seus benefícios

O colágeno é uma proteína de origem animal que dá sustentação e firmeza à pele. Seus benefícios são inúmeros, mas não se limitam ao aspecto saudável da cutis. Isso porque, quando consumimos alimentos ricos em colágeno, revestimos o nosso intestino de fibras e temos sensação maior de saciedade, o que contribui para a perda de peso.

Diante de tantas vantagens, é natural ficar em dúvida sobre qual o melhor dentre os diversos tipos de colágeno que existem.

Também é normal se perguntar como garantir que os benefícios desta proteína serão bem aproveitados pelo organismo. Por essa razão, explicamos abaixo como é cada tipo de colágeno e damos algumas dicas preciosas para você potenciar ainda mais os efeitos positivos que ele provoca. Confira!

Você também pode se interessar por essa matéria:

O que é colágeno tipo 3 e 1? Veja 11 benefícios e saiba quando usar
3 tipos de colágeno que você precisa conhecer
É sempre bom incluir alimentos na dieta que sejam ricos em colágeno. Mas a melhor forma de se obter colágeno puro é por meio da suplementação.

Ele pode ser encontrado em pó, líquido ou em cápsulas. Ele pode ser hidrolisado ou não. Confira os tipos existentes:

1. Colágeno hidrolisado
O colágeno hidrolisado é mais fácil de ser absorvido pelo organismo. Não à toa, é um dos mais buscados e mais indicados por especialistas.

Ele é liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para comercialização e livre consumo, inclusive sem prescrição médica.

Como tirar estrias? Entenda o problema de pele e livre-se dele
Benefícios da maçã ajudam a emagrecer e prevenir doenças
Vitamina C evita gripes e resfriados?
Pele bronzeada no verão a qualquer custo? Nem pensar!
Segundo pesquisa realizada na Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da Universidade de São Paulo (USP), o uso do colágeno hidrolisado melhora a firmeza e a elasticidade da parte mais profunda da pele, o que reduz a flacidez.

Esse estudo avaliou os efeitos do suplemento em mulheres com idades entre 45 e 60 anos. Depois de 90 dias, os testes apresentaram uma melhora grande nas condições da pele.

2. Colágeno em cápsulas
É a forma mais fácil e rápida de suplementar colágeno. Para consumi-lo corretamente, porém, é importante tomar diariamente a quantidade que o fabricante e o próprio produto sugerem, além de seguir rigorosamente a orientação médica.

Um tipo de colágeno em cápsulas que tem agradado muito é a Colastrina, que costuma ser vendida em um frasco com 60 cápsulas. Ela promete potencializar a produção de colágeno no corpo e ainda ajudar no emagrecimento, combater as celulites e estrias e evitar a flacidez da pele.

3. Colágeno em pó
O colágeno em pó, por sua vez, pode ser encontrado com ou sem sabor. Ele é uma ótima opção para ajudar na saciedade e é fácil de ser preparado, uma vez que pode ser diluído na água.

Uma dica é prepará-lo com suco de laranja, que é muito rico em vitamina C e, por isso, ajuda o organismo a absover melhor o colágeno e garantir seus benefícios.

Cuidados necessários com a suplementação
Antes de começar a fazer uso de qualquer tipo de suplementação, é muito importante consultar um médico. Somente ele poderá determinar se você realmente precisa de mais colágeno no seu organismo.

Do contrário, se você já apresentar quantidade suficiente desta proteína, a suplementação pode sobrecarregar os rins. E colágeno em excesso também é eliminado pela urina.

Arthur Leão, da Vital Natus (empresa que atua na produção de produtos naturais), orienta: “mesmo sendo um produto natural e que não possui contraindicações, o ideal é que a suplementação seja feita sempre a partir de orientação médica”.

5 dicas para potencializar os efeitos do colágeno
1. Não deixa os nutrientes essenciais de lado
O organismo depende de uma série de nutrientes para garantir que a produção natural de colágeno ocorra normalmente. E este processo pode ser potencializado ao incluir alimentos na dieta que sejam ricos nesses nutrientes.

Os principais deles são a vitamina C e o silício. A primeira pode ser encontrada, principalmente, em frutas e verduras. Já o silício pode ser encontrado em cereais integrais, como é o caso do arroz, aveia, manga e do repolho cru.

Leia também: o que é Colágeno tipo 3 e 1

A vitamina E também é importante neste processo, já que favorece a cicatrização e melhora a aparência da pele. Ela pode ser encontrada em óleos vegetais, na gema de ovo, fígado, carnes vermelhas, tomate, vegetais verdes e em frutas, principalmente kiwi, maçã e pêssego.

2. Beba muita água
Água é fundamental para a saúde da pele. Não se esqueça: a desidratação também é refletida na pele, que acaba perdendo brilho e elasticidade. Por isso, beba muita água todos os dias para garantir que esse efeito negativo não ocorra.

3. Aposte em cremes faciais
Além de comer bem e beber muita água, você também pode fazer uso de cremes faciais e protetores solares para evitar, retardar ou minimizar os efeitos do tempo e do meio ambiente sobre a pele.

Todos sabemos que tomar sol é importantíssimo, até mesmo para garantir níveis adequados de vitamina D no organismo, mas é igualmente importante usar protetor solar no rosto para evitar um aspecto mais envelhecido da pele.

4. Evite comer frituras
Quando os alimentos são fritos, o óleo acaba virando gordura trans. Essa gordura não tem finalidade útil no organismo, e pode acabar provocando inflamações e incitando a ação dos radicais livres, que afetam diretamente a produção de colágeno.

Aí entra também a importância dos polifenóis, substâncias presentes em alguns alimentos e que têm potencial antioxidante, importante para combater os radicais livres e o envelhecimento precoce.

São ricos em polifenóis: cebola, maçã, uva, linhaça, brócolis e chá verde, entre outros.

5. Garanta uma boa noite de sono
Dormir bem é extremamente benéfico para a qualidade da pele, afinal é durante a noite que o nosso organismo combate os radicais livres com mais eficiência e produz o hormônio do crescimento (GH), também responsável pela renovação celular.

É enquanto você está dormindo que as células organizam suas funções, descansam e reequilibram os estragos do dia, como os efeitos causados pelo sol, o vento e a poluição.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *